Bill Gates investirá em energia limpa enquanto investe em energia suja

Bill Gates investirá no desenvolvimento de tecnologia para geração de energia limpa. O objetivo é diminuir violentamente as emissões de carbono originadas de combustíveis fósseis. Contudo, a Fundação Gates continuará seu investimento em grandes petroleiras e emissores de carbono.


Aquecimento Global


Apesar do forte movimento negacionista sobre o tema, a ciência não tem dúvidas que o Aquecimento Global antropogênico é real e está em uma fase tão avançada que já causa malefícios globais perceptíveis, como grandes secas, potencialização de tempestades, extinções em massa de espécies e derretimento das calotas polares.

Quem acredita que é um fenômeno natural ou que nem exista geralmente se baseia em senso comum ou mesmo em pesquisas patrocinadas por corporações dos combustíveis fósseis, as mesma que durante décadas patrocinavam pesquisas que afirmavam que o chumbo nos combustíveis, usado como antidetonante, não fazia mal algum. A história se repete, mas a consequência pode ser maior do que mortes e doenças graves. Podemos literalmente matar o planeta em poucos séculos, como aconteceu em Vênus com seu descontrolado efeito estufa.

O certo é que o planeta está aquecendo mais do que o normal e esse aquecimento acompanha a curva de emissões de gases do efeito estufa. Já se sabe disso desde 1938, com as pesquisas de Guy S. Callendar.

E é bom lembrar: em 3 milhões de anos nunca houve tanto carbono na atmosfera.

A série Cosmos, com Neil deGrasse Tyson, mostrou muito bem o quanto se sabe sobre o aquecimento global e mostrou quão irracional é acreditar que ele não exista ou que é algo natural. Mostrou inclusive que se a concretação de dióxido de carbono e outros gases do efeito estufa não baixarem, chegarem logo no ponto sem volta, onde a Terra virará uma nova Vênus.

Para quem não quer perder muito tempo lendo artigos científicos com textos técnicos e difícil de entender para leigos, é fundamental assistir o episódio 12 ("O novo mundo livre") de Cosmos. É uma explicação simples, didática, acessível a todos. Há várias maneiras de assistir:

> NatGeo (TV)
> Online via navegador - http://bit.ly/1RBzcn5

O investimento


O fundador da Microsoft e da Fundação Bill & Melinda Gates investirá US$ 2 bilhões para o desenvolvimento de tecnologia capaz de gerar energia limpa, livre da emissão direta de carbono na atmosfera.

Bill Gates já havia confirmado em um TED Talk em 2010 que sua preocupação era zerar as emissões de gases do efeito estufa em 35 anos, ajudando assim a humanidade, prevenindo das consequência maléficas do Aquecimento Global.

O investimento sairia de sua fortuna pessoal, fortuna essa que continua sendo a maior do planeta, e não da Fundação Gates, que não investe em energia limpa.



Contradições de Bill Gates e sua fundação


Já havia mostrado como a Bill & Melinda Gates Foundation realiza investimentos contraditórios. A mesma fundação que ajuda milhares de pessoas no planeta com suas ações humanitárias também investe em empresas acusadas de prática discriminatórias, poluidoras, que fazer atentados contra direitos humanos e crimes graves.

Por exemplo, a Fundação Gates investe pesadamente em algumas empresas que estão entre as maiores poluidoras da América do Norte como ConocoPhillips, Tyco International Ltd e Dow Chemical, principal produtora de plásticos e produtos químicos do mundo cuja ficha suja vai do desastre em Bhopal, na Índia, onde 500 mil pessoas foram atingidas por gases tóxicos e 25 mil morreram (Union Carbide é subsidiária e se negou a prestar qualquer ajuda ou pagar indenizações), ao comércio de agente laranja e napalm.

A fundação também é acionista da Cargill e Monsanto.

Veja a história completa aqui: http://goo.gl/RNnLrD

Com o anúncio de que Bill Gates, vemos mais contradições na filantropia do homem por trás do Windows. Enquanto investirá em energia limpa, sua fundação continuará com os investimentos em grandes empresas do petróleo e nas maiores poluidoras do mundo.

A Fundação Gates investe em 35 das 100 maiores poluidoras, como Anglo American, BHP Billiton, Glencore Xstrata, Peabody Energy, Shell, ConocoPhillips, Chevron, Total e até Petrobras. Veja os dados organizados pelo The Guardian:



Gates e sua fundação responde às pressões públicas. Desde as primeira denúncias expostas pelos Los Angeles Times comentadas acima, a Bill & Melinda Gates Foundation retiraram dinheiro de empresas ligadas ao fumo, à violações de direitos humanos e às que apoiaram o regime racista do Apartheid na África do Sul.

A fundação também vendeu, segundo o Seattle Times, ações da Exxon (então desconsidere da lista do The Guardian) e outras empresas de petróleo. Mas reinvestiu em outras empresas, como a brasileira Vale, internacionalmente conhecida como poluente (tragédia no Rio Doce mostra a despreocupação da empresa) e violadoras de direitos humanos.

Protesto da mansão da família Gates no estado de Washington | Imagem: Seattle Times
Agora pergunta que todos fazem: até guando Bill Gates ajudará o mundo prejudicando-o ao mesmo tempo?


0 comentários: